Mirena – Primeiras Horas e Primeiros Dias. O que esperar?

Há 6 meses eu coloquei o Mirena e agora que estou adaptada, resolvi vir aqui dividir minha experiência e falar com tem sido a reação do meu organismo.

O que é Mirena?

MIRENA® é um sistema intrauterino, ou seja, é um mecanismo colocado dentro do útero, que libera hormônio para a contracepção, para a prevenção do aumento anormal do endométrio (camada interna do útero), durante a terapia de reposição com estrogênios na menopausa, e para o tratamento de alguns tipos de sangramento uterino. Em todas as indicações deve necessariamente ser prescrito, inserido e acompanhado por médico. L.BR.WH.2011-12-19.0645

Por que eu coloquei o Mirena?

Eu estava tomando anticoncepcional oral há pelo menos 15 anos. Comecei a tomar bem novinha, pois tive problemas com cólicas e TPM, sem falar na pele oleosa né? Na época, tanto a ginecologista quanto a dermatologista acharam uma boa ideia. E de fato foi, porque melhorou bastante minha qualidade de vida. Menos cólicas, menos crises, menos dores, pele melhor…

Mas depois de tantos anos eu comecei a ficar incomodada com o uso tão prolongado de hormônios sintéticos, mesmo usando uma pílula de baixíssima concentração hormonal. Também comecei a ter alguns problemas vasculares, e por causa disso, decidi consultar a ginecologista pra ver as minhas opções de métodos anticoncepcionais.

Devido ao meu histórico, minha médica não recomendou usar o DIU de cobre, que era a minha primeira opção. E depois de bastante pesquisa, acabei decidindo (orientada pela ginecologista) pelo Mirena.

Colocação do Mirena: Processos do plano de saúde e exames.

Coloquei o Mirena pelo plano de saúde, o que foi ótimo, pois não tive nenhum custo. Nem mesmo o de “instalação”.
A maioria dos ginecologistas cobram por fora uma taxa para colocar o Mirena, mas no meu plano de saúde, consegui encontrar uma médica que fez a colocação no consultório, sem necessidade de internação e sem custos extras.

A primeira etapa foi fazer todos os exames pedidos pela ginecologista, pra ter certeza que estava tudo em ordem e que eu poderia colocar esse tipo de DIU.

Teoricamente, se você tem um útero normal e não tem problemas de saúde, não deve encontrar nenhuma restrição ou problema pra colocar. No meu caso, eu tive que ir a pelo menos 3 médicos diferentes. Explico:

Eu não tenho filhos, logo meu útero é pequeno. Bem pequeno mesmo. E por mais que o útero seja elástico e cresça, alguns médicos relatam dificuldade de colocação e adaptação ao Mirena quando a mulher tem o útero muito pequeno. Os dois primeiros médicos se recusaram a fazer a colocação. A terceira aceitou (que foi a doutora que colocou pra mim…) mas deixou bem claro as chances de não dar certo ou de ter problemas durante a colocação e adaptação.

Eu avaliei os riscos e achei melhor tentar mesmo assim. O pior que poderia acontecer seria eu ter que tirar, né?!

O processo com o plano de saúde foi simples: A médica pediu a liberação numa guia especial, explicando os motivos pelos quais ela estava recomendando o Mirena e eu levei pro plano, que liberou em uma semana.  Em menos de 10 dias o Mirena já estava disponível da farmácia do plano.

Colocando o Mirena no consultório sem anestesia

Eu coloquei o Mirena no consultório médico e SEM anestesia. E… É SÓ PARA AS FORTES!

Vamos lá: primeiro de tudo.. eu não li muito sobre como era a colocação do Mirena. Nem me “preparei” com antecedência pra isso. O que é meio estranho, porque eu geralmente sou extremamente chata e cuidadosa pra essas coisas. Mas eu estava tão tranquila, e confiando tanto na minha médica que, de verdade, achei que era um procedimento super simples e rápido (e de fato, é!). A parte que eu me perdi e deixei passar é que é um procedimento extremamente desconfortável, mas isso eu já explico…

A colocação demora uns 5-10 minutos, no máximo. Sem mistério, e constrangedora como qualquer exame ginecológico (não adianta fingir naturalidade ou que está tudo ok).

O procedimento feito sem anestesia é MUITO (atenção, MUUUITO dolorido) e desconfortável. Em compensação, é rápido. É o que eu chamo de dor “imediata”, que você sente MUITO forte, mas passa muito rápido. Então, eu diria que é suportável. Se eu tivesse que voltar atrás e fazer novamente, faria sem problemas. Mas adianto, que DÓI! Então, se você é dessas corajosas, manda bala, você vai sobreviver. E como eu falei antes… sem custo né?! Pra colocar com anestesia, certamente você vai ter que desembolsar algum valor.

Mas o problema foi mesmo depois da colocação, e o que se passou nas primeiras horas.

Mirena – primeiras horas – o que esperar?

Assim que a colocação terminou, eu estava me sentindo surpreendentemente bem. A médica pediu pra eu ficar deitada por uns 10 minutinhos. Foi quando eu levantei que comecei a me sentir mau.
Senti uma dor fortíssima – daquelas que eu nunca tinha sentido antes e nem sabia descrever o que era – mas a médica MUITO calmamente me falou…”Ah isso que você está sentindo é igual uma contração, você provavelmente vai sentir algumas durante as próximas horas”.

Eu fiquei:  “Hããã???????” como assim???? Que dor é essa minha gente? Que está me matando por dentro?! Já respondi de bate pronto: “Doutora! Se uma contração é assim como que as mulheres tem filhos???”. Ela deu uma risadinha tranquila e disse que eu ia sobreviver. Receitou remédios pra dor e pediu pra eu ficar na sala de espera até me sentir bem o suficiente pra ir embora. Aliás, os analgésicos pra dor: A recomendação é tomar já antes de ir pro consultório. Eu tomei um remédio para cólicas umas duas horas antes de colocar o Mirena. Mas sei lá se fez alguma diferença!

Eu fiquei na sala de espera por 30 minutos, sentindo as “contrações” MUITO fortes, e já pensando em bater na porta do consultório pedindo pra ela arrancar aquilo de dentro de mim. Também senti um desconforto no estômago, e muita vontade de vomitar (mas não tinha nada pra sair).

Não vá sozinha!!!

A minha dica aqui é NÃO VÁ SOZINHA!! NÃO VÁ SOZINHA! SÉRIO! Eu fui sozinha, dirigindo pra colocar o Mirena, e foi um sofrimento enorme voltar pra casa sozinha, morrendo de dor e dirigindo ainda por cima.

Ainda bem que eu moro MUITO pertinho do consultório, tipo menos de 10 minutos dirigindo. Do contrário eu teria deixado o carro lá e pedido um Uber. Eu não tinha a menor condição de ir muito longe. A dor era MUITO forte e o desconforto também.

Sem falar que a cada “contração” parecia que eu ia dar a luz a um Mirena. De novo, eu não tenho filhos e não tenho ideia de como funciona um trabalho de parto. Mas é fato: Eu sentia uma vontade MUITO enorme de fazer força e empurrar a cada contração de Mirena que eu tinha HAHAHA.

Daí cheguei em casa, tomei o analgésico que a médica receitou e fui deitar. Era perto das 14:00 e eu fiquei deitada até a noite. Levantei pra tomar um banho e depois deitei de novo e dormi até o dia seguinte.

Então, se você colocou o Mirena SEM ANESTESIA, e está pensando em o que esperar nas primeiras horas, eu diria: Dor, desconforto e sangramento. Mas vai passar… prometo.

Mirena – primeira semana

As primeiras 48 horas depois de colocar o Mirena são as piores. Eu senti muita dor e desconforto, e sangrei bastante. Usei os analgésicos por pelo menos uma semana pra diminuir a dor. Mas depois disso, ficou bem mais tranquilo.

Durante a primeira semana eu tive algumas cólicas perdidas durante o dia e sangramento, como se fosse uma menstruação normal, que acabou demorando umas duas semanas pra passar… mas fora isso, nenhum outro problema.

Ainda, depois das 48 horas eu fiz uma ecografia pra garantir que estava tudo no lugar certo (lembra que a médica me falou que com o útero pequeno tem uma chance maior de ficar mal colocado né?). Estando tudo certo e tudo no lugar, a recomendação é de 48 – 72 horas de resguardo e depois, se você estiver se sentindo bem… tá tudo liberado e você estará protegida.

Mirena – primeiros meses

O primeiro mês, em geral, foi turbulento. Explico: Eu usava o contraceptivo oral há muitos anos. Então meu corpo já estava muito bem acostumado a uma quantidade de hormônios, religiosamente no mesmo horário. Eu parei de tomar a pílula assim que fiz a ecografia, constatando que o Mirena estava bem posicionado. E parei de vez né. Aí meu corpo meio que enlouqueceu!

Foi um mês de fortes emoções. Eu me sentia MUITO cansada quase o tempo inteiro. Estava sem ânimo pra fazer até as coisas que eu gosto e com zero motivação pra acordar cedo ou fazer atividades físicas. Senti muita muita muita preguiça e muito sono. Notei também que meu humor ficou horrível e que eu fiquei MUITO inchada, pançuda sabe? Achei também que minhas celulites aumentaram. Eu nunca tive retenção de líquidos nem nada assim antes, mas acabei sentindo esse tipo de efeito durante esse período.

TPM Infinita

Foi uma sensação de TPM constante durante esse mês. Qualquer coisa me irritava. Mas eu estava consciente, sabe? Eu tinha a noção de que isso estava acontecendo porque meu corpo estava “sofrendo” com a interrupção da pílula e com um corpo estranho dentro do meu útero ao qual eu ainda estava me adaptando.

Mas foi contra as minhas expectativas. Até porque eu tinha uma expectativa MUITO alta de ficar “limpa” de hormônios na corrente sanguínea (sim, o Mirena tem hormônio, eu sei, mas é bem pouquinho e fica no útero) e pensando no quanto isso iria melhorar a minha qualidade de vida e bla bla bla. Minha expectativa é que eu iria virar uma super mulher, cheia de energia, disposição e força. Basicamente achei que ficando limpa, eu me sentiria como o Batman. Na prática não foi o que aconteceu de cara.

Cansaço e Preguiça!

Tinha dias que eu só queria dormir, tinha dias que eu queria chorar, tinha dias que eu queria brigar com todo mundo. Pra mim foi bastante complicado, já que fazia ANOS que eu não sofria com TPM. Sério. Isso me fez entender que o equilíbrio do corpo é uma coisa meio sagrada mesmo, e que a gente não deveria brincar com essas coisas. Eu detestei a sensação de estar “fora do controle” das minhas emoções. Me dava mais raiva ainda saber que era tudo hormonal e que não tinha muito o que eu pudesse fazer.

Tentei ser o mais “racional” possível durante esse período. As vezes deu certo, as vezes não. Demorou uns 3 meses pra eu me sentir 100% novamente. Acho que o corpo foi se equilibrando, os hormônios se ajustando, e as coisas voltando pro lugar. Lá pelo final do segundo mês que eu senti o inchaço e celulites diminuindo.

Senti na Pele…

Um aumento ABSURDO na oleosidade, cravos e espinhas. Não teve jeito! Mas foi controlável e durou por 3 meses. Hoje minha pele já está equilibrada novamente.

Na verdade, eu acho que hoje minha pele está MELHOR do que na época em que eu tomava a pílula. Eu estou usando uma fórmula e ácidos novos também, mas isso é assunto pra outro post… 😉

Mirena – Sangramentos e interrupção da menstruação

Um dos motivos pelos quais minha ginecologista me recomendou o Mirena e não o DIU de cobre, é que até 70% das mulheres que usam tem a menstruação interrompida após alguns meses, ou tem o fluxo drasticamente reduzido. E pro meu histórico é exatamente o que eu precisava. (Eu era do tipo que ficava menstruada por até 15 dias seguidos… sério. Cruel né?!).

Na prática, eu tive sangramentos perdidos e irregulares durante os 3 primeiros meses. A maioria das vezes acompanhados de um pouco de cólica e que duravam por 3-4 dias com. Ou seja.. ficava lá 3-4 dias “menstruando”, daí tinha uma pausa de 5-6 dias e voltava a ter o sangramento. A partir do quarto mês isso parou e eu tive uma menstruação “normal” de uns 4 dias.

A partir do quinto mês eu já não tive mais nada!!! Aí sim né?! Já estou me sentindo completamente adaptada.

Mirena – Libido, dor, mudanças no corpo.

Não é segredo nenhum que a pílula tem efeitos negativos em relação a libido. Também tem mulheres que relatam aumento de peso, inchaço e outros efeitos indesejados.

Pra mim, o fez uma diferença enorme na “empolgação” (uhuuu todos os envolvidos agradecem). Eu me sinto muito mais disposta (não somente pro sexo – mas pra qualquer tipo de atividade física na verdade).

Li alguns relatos de mulheres que sentiram desconforto ou dor na relação sexual depois de colocar o Mirena. Essa era uma das minhas preocupações, inclusive pelo tamanho do meu útero e tal. Mas foi bem tranquilo. Não senti e nem sinto nenhum tipo de desconforto. Também não sinto a “presença” do Mirena.

Notei uma diminuição das minhas varizes (tenho alguns pequenos vazinhos nas pernas) e acho (acho…) que minha barriga está menos inchada na maior parte do tempo. Depois que parei com a pílula e coloquei o Mirena, perdi uns 3 quilos. Mas não acho que isso esteja diretamente relacionado.

Tenho percebido, no entanto, que o corpo tem respondido melhor aos treinos e a alimentação saudável depois que eu interrompi a pílula. Pode até ser que seja um efeito psicológico, mas consigo ver meu progresso aparecendo de maneira mais rápida.

Mirena – Resumo

De maneira geral, me sinto 100% adaptada ao Mirena. Eu diria que os 3 primeiros meses são os mais difíceis. No meu caso, eu senti a montanha russa hormonal rolando de maneira bem real e bem forte.
Mas agora que já passou o período de adaptação, eu acho que valeu tudo a pena.

Se eu fosse colocar hoje, faria algumas coisas de maneira diferente, como por exemplo, ter alguém comigo no consultório pra me levar pra casa e ficar comigo nas primeiras horas. Mas assim, sobrevivi né?!

Se você é MUITO sensível a dor ou fica muito nervosa durante a realização de procedimentos médicos, use anestesia ou sedação. Porque a colocação é sim MUITO dolorida e MUITO desconfortável. Mas é suportável.

Pra mim a melhor parte é não ter mais que lembrar de tomar o comprimido todo dia no mesmo horário e saber que eu estou “limpa” de hormônios na corrente sanguínea. A diferença é que a quantidade de hormônios do Mirena é infinitamente menor e fica concentrada no útero:

 

“Ele libera o hormônio sobre o endométrio através de uma membrana que envolve. Cerca de 20 microgramas / 24 horas, por 5 anos. Para comparação: contraceptivos orais com uso exclusivo de Levonorgestrel contém 0,35 mg por comprimido, enquanto contraceptivos orais combinados contêm em torno de 0,15 mg em cada comprimido de uso diário. Ou seja, o Mirena libera doses muito menores, além de atuar por ação predominantemente local intra-uterina.”

Dr. Cláudio Basbaum – GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA – CRM 11665/SP

Meu corpo se adaptou bem e eu estou bastante satisfeita!!
E você? Usa o Mirena ou outro tipo de DIU? Conta pra mim a sua experiência e como foi a sua adaptação nos comentários!!

Continue Por Aqui!

Cuidando da Pele no Inverno com Ácido retinóico

Acabando com a Oleosidade com Óleo de Coco

Meu melhor cronograma capilar

Recuperando a pele sensibilizada com Epidrat

 

Raquel Leira

5 Comments

  1. Meu Deus, que delícia de texto! Foi exatamente o que senti já 3 dias, quando coloquei o meu! Você vai na lua e volt A, vai na luuua e volta, vai na luuuuuua, volta e acabou! O mal estar foi punk! Enxaqueca, moleza, irritabilidade, habilidade emocional (igual bêbado mandando mensagem, chorando por tudo). Parabéns! Amei seu texto, sua narrativa, seus exemplos! Agora vou ler um pouquinho mais do que você anda escrevendo! Te desejo muitas felicidades! Beijos de Salvador-Bahia!

    • Oi Tamara! Obrigada pelo seu comentário!
      Na maioria das vezes eu tenho a sensação de que as coisas que escrevo aqui são só pra mim. Fico feliz em saber que tem alguém lendo! hahaha
      Agora já estou no meu nono mês com o Mirena. Não tenho do que reclamar! Me adaptei muito bem!

      Um beijão!!!

      • Oi Raquel tudo jóia? Li tudo RS. Amei toda a história, realmente foi de ótima valia você compartilhar sua experiência, desde que minha noiva colocou o Mirena nao paro de pesquisar sobre sabe, já tem uns quinze dias que ela colocou e até agora ainda tem sentido muitas dores e contrações fortes. Amanhã ela vai fazer a US. Tomara que der tudo certo né! Bjoss parabéns pelo post, não pare RS! !!

        • Oi Renan, tudo bem?

          Obrigada pelo comentário e boa sorte pra tua noiva no período de adaptação!

  2. Uau! Muito bom! Coloquei a 6 dias e foi assim mesmo… uma dor horrível porém rápida e suportável. Ainda tenho cólicas e tive uma enxaqueca muito forte no segundo e terceiro dia. Mas tenho sentido melhoras e estou otimista e mais animada após ler seu texto! Obrigada

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *